logonovo

  

Titular do registro de imóveis ainda não deu resposta aos vereadores que querem vê-lo no plenário sendo questionado sobre reiteradas reclamações  

Vereadores de Formosa já haviam expedido no final do ano passado requerimento no mesmo sentido, que não foi atendido pelo titular do Cartório de Registro de Imóveis de Formosa, José Tulio Valadares Reis Júnior. Sem dar explicações e nem responder à solicitação, Tulio foi alvo de nova petição, aprovada por unanimidade pelos 16 vereadores com direito a voto, na sessão ordinária no dia 15 de março. Os dois requerimentos, que tramitam nas secretarias da câmara, são de autoria do vereador, Jurandir Oliveira/PR. Ele diz que o novo pedido de explicações foi feito em função do primeiro, discutido pela casa em dezembro de 2016, quando os vereadores aprovaram o documento, que faz interpelações ao titular do cartório. O motivo são as diversas manifestações de populares, entidades, imobiliárias, advogados, empresários e corretores de imóveis, que reclamam do excesso de burocracia praticada pelo tabelião nas atividades cartorárias em Formosa. Jurandir explica que Tulio está na cidade há pouco mais de três anos, e que ao ignorar e não dar nenhum posicionamento ao primeiro requerimento precisava ser requerido novamente.
DESDOBRAMENTOS - O vereador explica ainda que a câmara poderia até emitir um ofício, cobrando respostas de Tulio, mas preferiu elaborar novo requerimento, em função da nova legislatura, com novos vereadores, que puderam tomar conhecimento dos fatos. Jurandir afirma que no intervalo entre o primeiro e segundo requerimento, as dificuldades para quem procura os serviços do registro de imóveis se agravaram, diante das muitas exigências e posições até pessoais. Ele cita uma eventual indicação de Tulio, de que haveria desordenamento quanto aos serviços da prefeitura, em especial a desmembramentos de áreas, fusão de área e retificações de matrículas. O tabelião titular estaria tomado posicionamentos pessoais, indicando até reuniões feitas com o juiz de Direito, Fernando Oliveira Samuel, e que após essas reuniões, foram mudados certos procedimentos. Vários vereadores entendem que os processos relativos à função do cartorário e do cartório, só devem mudar conforme leis e normas estabelecidas e não simplesmente por meio de reuniões realizadas entre tabelião e juiz. O requerimento contra Tulio, depois da aprovação em plenário, seguiu para a 1ª secretaria da câmara, em seguida, remetido para a secretaria geral, que faz o despacho e protocoliza o documento junto ao requerido, tudo dentro de uma semana. Após o recebimento, o requerido terá que atender em até 30 dias.

Enquete

Qual a avaliação do governo de Marconi Perillo em Goiás

Ótima - 7.8%
Boa - 12.1%
Ruim - 16.4%
Péssima - 25%
Desastrosa - 38.8%

Total votes: 116
The voting for this poll has ended on: Outubro 28, 2015