Presidente do TJ instala novas unidades judiciárias em Formosa e faz desabafo

Ampliação

Presidente do TJ instala novas unidades judiciárias em Formosa e faz desabafo

Gilberto falou de “punhaladas nas costas” se referindo a atitudes de membros da OAB e Sindjustiça

 

O desembargador Gilberto Marques Filho, presidente do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás/TJ-GO, inaugurou no dia 15 de outubro, três novas unidades judiciárias na Comarca de Formosa. A instalação das novas estruturas, aconteceu com a 3ª Vara Criminal (crimes em geral e precatórias criminais), 4ª Vara Cível (Cível, Família e Sucessões) e a Vara Regional de Execução Penal, que deixam Formosa com nove unidades judiciárias. A comarca tem hoje, 28.806 ações em tramitação, sendo 6.852 da área criminal e 21.954 da área cível. Durante a solenidade, Gilberto Marques destacou a satisfação em proceder a instalação das novas varas, afirmando que não foi nenhum favor e, sim, uma obrigação diante de suas necessidades. O desembargador-presidente, apesar de salientar que a comarca está bem assistida pelos seis juízes locais, fez uma espécie de desabafo, lembrando a própria trajetória como magistrado, quando precisava, no início de sua carreira, percorrer longas distâncias a pé, sem estrutura e comunicação, para exercer suas funções de juiz. Ele destacou que “quando a pessoa gosta do que faz, se desdobra, se sacrifica”. Gilberto falou ainda de situações recentemente vividas por ele, quando a Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional de Goiás/OAB-GO, se uniu ao Sindicato dos Servidores e Serventuários da Justiça do Estado de Goiás/Sindjustiça, para reivindicarem questões salariais, providências e esclarecimentos por parte da presidência do tribunal e do governo estadual, acerca dos atrasos salariais e parcelamentos, além de outras demandas da categoria, com ofensas e atitudes desrespeitosas por parte das duas entidades. O presidente, durante sua demorada declaração no Tribunal do Júri no Fórum de Formosa, chegou a falar por várias vezes em “punhalada nas costas”, fazendo com que, em determinado momento, um pequeno grupo de serventuários se manifestasse de forma breve sobre o parcelamento de seus salários.

RECONHECIMENTO – A diretora do foro local, juíza Marina Cardoso Buchidid, afirmou que a instalação dessas unidades judiciárias, completa um ciclo de restaurações e transformações que a atual gestão do TJ-GO promoveu na comarca. “Primeiro, com a inauguração da reforma e ampliação do fórum em 2017 e agora com as novas varas, que consideramos um verdadeiro presente do Poder Judiciário à população formosense”, ressaltou Marina. Para ela, essas novas unidades vão permitir atender melhor o jurisdicionado e promover uma prestação de serviço mais eficaz, atendendo, inclusive, os anseios da advocacia. “Elas são a realização de um compromisso assumido pelo desembargador Gilberto Marques e que hoje é cumprido: o de tornar mais acessível a atuação do Judiciário, trazendo a todos nós um sentimento de maior segurança, proteção e perspectivas melhores para o futuro”, pontuou a diretora do foro. Marina Cardoso salientou que a última criação de varas em Formosa ocorreu em 2009, quando foram instaladas a 2ª Vara Criminal e a 3ª Vara Cível de Família e Sucessões. Segundo ela, de lá para cá, nove anos se passaram, o número de advogados cresceu, as demandas se multiplicaram, mas o quantitativo de servidores de Formosa permaneceu praticamente o mesmo.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *